Crítica Série: Locke & Key

Eu sempre estou em busca de séries novas para assistir. E normalmente quero ficar no mesmo tema sabe?

Se eu assisto uma série de herói, quero continuar vendo alguma coisa no genêro, fantasia, terror. Não importa!

E foi assim que comecei a assistir Locke & Key. Tinha terminado de ver Sombra e Ossos, e estava em busca de alguma outra série com esse tema de fantasia!

Locke & Key tem tudo que a gente gosta. Suspense, fantasia, mistério e crianças como protagonistas (não sei vocês, mas eu amo séries em que crianças/adolescentes são o centro da trama, como Stranger Things!)

LOCKE & KEY

A série é curtinha, então dá para ver rapidinho e a próxima temporada saí em Outubro!

SINOPSE

Junto de sua mãe Nina (Darby Stanchfield), o trio se muda para uma antiga mansão da família em Massachusetts após o traumático assassinato do patriarca Rendell (Bill Heck) em Seattle. Lá, eles descobrem que a casa é cheia de chaves mágicas que conferem poderes sobrenaturais a quem as utilize. Capazes de levar seu usuário a qualquer lugar, transformá-lo em fantasma e até literalmente abrir sua cabeça, os artefatos mostram o lado mágico do mundo aos Locke. Conforme o trio descobre as chaves, acabam cruzando o caminho de Dodge (Laysla De Oliveira), figura ligada ao passado de seu pai que precisa das chaves para se libertar de uma prisão mágica e tomar o poder.

Nota: ⭐️⭐️⭐️⭐️

Vocês já assistiram essa série? Tem outra nesse estilo para indicar? Tô procurando 😅

Um comentário em “Crítica Série: Locke & Key

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo